Publicidade

Diário Liberdade
Quinta, 16 Junho 2016 22:23

China tira 66 milhões de moradores rurais da pobreza em quatro anos

Avalie este item
(1 Voto)
País: China / Reportagens / Fonte: Vermelho

O número de chineses rurais que vivem na pobreza caiu em 66,63 milhões de 2012 a 2015, anunciou o governo nesta terça-feira (14).

A China formulou o 12º Plano Quinquenal para Redução da Pobreza de Aldeia em Aldeia. Até 2015, tinham sido implementados projetos de alívio da pobreza cobrindo 30 mil aldeias, segundo a avaliação da implementação do Plano de Ação dos Direitos humanos divulgada pelo Departamento de Comunicação do Conselho de Estado, o gabinete chinês.

O investimento somou 144,569 bilhões de iuanes (US$ 22 bilhões), uma média de 4,8 milhões de iuanes por aldeia.

De 2012 até 2015, a renda per capita disponível dos chineses cresceu mais que o PIB. Para os moradores urbanos houve um crescimento anual de 7,5%, enquanto os do interior viram um salto anual de 9,2% nos ganhos líquidos.

Nesses quatro anos, a Comissão Nacional do Desenvolvimento e Reforma destinou 21 bilhões de iuanes do orçamento central para o reassentamento de moradores pobres, o que injetou mais de 200 bilhões de iuanes extras nos governos locais e vários outros investimentos. Cerca de 8 milhões de pessoas na pobreza mudaram de casa.

O governo central também alocou 771,7 bilhões de iuanes para apoiar projetos de casas populares.

Os direitos iguais ao emprego foram garantidos. Houve 12,66 milhões de novos postos de trabalho urbanos em 2012, 13,1 milhões no ano seguinte, 13,22 milhões em 2014 e 13,12 milhões no ano passado. A taxa de desemprego nas cidades ficou em cerca de 4,1%, abaixo da meta de 5%.

A cobertura do seguro médico básico foi estendida para todos os cidadãos, cobrindo mais de 95% da população.

As crianças que moram nas cidades por causa dos pais migrantes também tiveram protegido o direito igualitário ao ensino. De 2012 a 2015, o governo central destinou quase 34,6 bilhões de iuanes a 90% dos menores nessa situação.


Fonte: Xinhua

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar