Publicidade

Diário Liberdade
Sábado, 03 Novembro 2018 05:45

O fascista que levamos dentro de nós

Avalie este item
(1 Voto)
Ilka Oliva Corado

Clica na imagem para ver o perfil e outros textos do autor ou autora

Para um fascista ganhar a presidência de um país, milhões de fascistas são necessários, que em tempos de democracia acabam dando seu voto a um extremista de direita. Porque uma coisa é uma ditadura sangrenta e outra é que milhões de pessoas votem por um fascista e o tornem presidente.


O nome do fascista é o mínimo, estamos cercados por eles, nós somos eles: todos nós temos um fascista em nossas famílias, amigos, conhecidos, colegas de trabalho, em nossa comunidade, nós mesmos temos algo fascista. Não? Vamos nos ver em um espelho. Tenhamos a coragem e a responsabilidade de nos encarregar do que somos e do que representamos: o que nutrimos. Porque nós e apenas somos nós que mantemos este sistema atual.

Sobrepondo qualquer tipo de violência, por mínima que seja, alimentando estereótipos, por esse ego que não cabe no nosso peito, pelo descaramento da sobreposição em vez de denunciar e provocar uma mudança, por menor que seja. Por confortável e defender a nossa pequena bolha de fantasia de uma estabilidade confortável e com esse ataque aqueles que colocam a coluna para que possamos foder tudo com nossas mentes colonizadas.

Somos sexistas, misóginas, patriarcais; somos racistas para morrer, classistas como só nós, não há ninguém para nos ganhar, homofóbico e; É muito fácil que, com esse tipo de mediocridade, um representante da extrema-direita chegue e nos atinja o ódio de uma faísca e nos livramos de tudo, pensando como bons idiotas que os prejudicados serão outros.

Em seguida, ressaltamos: a culpa recai sobre os pobres que se deixam manipular pela mídia: quando sabemos que o trabalhador, aquele que trabalha do nascer ao pôr do sol, nem assiste TV nem ouve rádio, só tem um tempinho para comer a cada dia, no máximo.

Eu, o oprimido, perdoo-lhe tudo, porque ele não teve uma única oportunidade na vida e tentou procurá-lo, mas ele é responsável pelo voto do fascismo para aqueles que tiveram acesso à educação, que formaram seus próprios critérios e foram capazes de discernir e que ainda vota pra foder o abaixo. Essas pessoas merecem prisão perpétua: por traidores e desumanas.

Existem explicações científicas, psicológicas e políticas, somos bons em culpar os outros. Há quem, no caso do Brasil, culpou os governos de Lula e Dilma, mas o que 15 anos de democracia podem fazer a 500 anos de opressão? A luta é monumental, em 15 anos não conseguem resolver os problemas dos séculos nem décadas. Este é um longo processo no qual todos devemos contribuir. Temos que erradicar a raiz e a raiz é um sistema patriarcal e misógino principalmente.

Eles falharam? E se eles falharam porque havia tanta vida no Brasil em 15 anos? O que acontece é que foram ingratos com aqueles que os alimentavam.

Nós culpamos os intervencionistas, mas a interferência pode vir, mas se as pessoas não vendem, se as pessoas têm integridade e respeito e amor pelo seu povo, não há ninguém para abrir a porta de dentro para deixá-las passar. A culpa não é dos intervencionistas, a responsabilidade absoluta é daqueles que vendem seu povo de dentro. Vamos parar de culpar Trump, é confortável culpar se desvincular de nossas responsabilidades. Trump é um mortal como nós, de Bolsonaros estão cheias as ruas.

Até assumirmos a responsabilidade por nossas próprias ações, pelo que nos sobrepomos e pelo que cultivamos, a América Latina e o mundo não mudarão. Existe um fascista em cada um de nós, alguns são mais visíveis que outros, mas o DNA o possui. O que faremos sobre isso? Continue culpando os outros? Para a mídia? Os intervencionistas? Para os pobres? Somos pobres: em espírito, coragem e cérebro.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar