Publicidade

Diário Liberdade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Terça, 27 Fevereiro 2018 21:34

Tripulantes da Ryanair convocam greve

Avalie este item
(0 votos)
País: Portugal / Laboral/Economia

Empresa é acusada de manter uma «cultura de bullying» e de práticas empresariais gravosas.

Os tripulantes de cabine da companhia área low cost decidiram avançar com a convocação de greves para os dias 28 de Março, 1 e 4 de Abril. Os trabalhadores exigem o cumprimento da legislação laboral e constestam a deterioração das condições de trabalho, acusando a empresa de bullying.

O pré-aviso de greve foi apresentado pelo Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) na última quinta-feira, dando seguimento à decisão tomada pelos trabalhadores na Assembleia Geral de Emergência.

Na moção aprovada, os trabalhadores exigem «o cumprimento integral do direito constitucional e laboral português», concretamente da legislação laboral, apontando que têm sofrido «processos disciplinares abusivos, condicionamento psicológico, ameaças de transferência de base» e que a empresa tem «total desrespeito» pelas leis da parentalidade.

Além disso, constestam a deterioração das condições de trabalho, realçando a existência de «contratos precários há mais de dez anos» e a recusa da empresa em tratar os tripulantes com o «mínimo de respeito e dignidade humana, exigível a qualquer empresa a laborar em Portugal».

Outra reivindicação é a implementação do salário base mensal mínimo que a Ryanair não paga aos tripulantes de cabine contratados pelas agências Crewlink e Workforce, só admitindo caso aceitem uma redução salarial.

A greve é decretada para todos os voos, cujas horas de apresentação ocorram entre a meia-noite e as 23h59 dos dias em questão, bem como para os demais serviços, como «assistência ou qualquer tarefa no solo».

Na sexta-feira, o SNPVAC afirmou ter sido contactado pela Ryanair para uma reunião em Dublin, tendo rejeitado o convite, visto que este impunha condições inaceitáveis e uma grave violação da legislação nacional, ao proibir a presença de membros da direcção do sindicato na reunião.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar