Publicidade

Diário Liberdade
Sexta, 14 Abril 2017 13:20

Quase 9,5 milhões de angolanos aptos para eleições gerais

Avalie este item
(1 Voto)
País: Angola / Institucional / Fonte: Prensa Latina

Quase 9,5 milhões de angolanos estão aptos para as eleições gerais de agosto deste ano, anunciou hoje [12] o vice-ministro de Administração do Território Adao de Almeida.

O Registro Eleitoral Obrigatório, aberto de 25 de agosto do ano passado a 31 de março, contabilizou 9 milhões 459 mil 122 cidadãos maiores de 18 anos de idade.

São dados provisórios, esclareceu Almeida paralelamente à terceira sessão ordinária do Conselho de Ministros, em Cidade Alta.

Adiantou que o Ministério de Administração do Território (MAT)entregará na próxima semana o arquivo com os dados definitivos à Comissão Nacional Eleitoral (CNE), a máxima instância no país com relação a esse tema.

De acordo com os dados preliminares, o padrão ultrapassou a meta de nove milhões fixada inicialmente pelo MAT, responsável pela jornada eleitoral pelo Tribunal Constitucional.

Como parte dos preparativos para as eleições, ainda sem convocação oficial, a CNE se reuniu nesta quarta-feira com representantes das 11 forças políticas habilitadas para participar.

O dirigente Movimento Popular para a Libertação de Angola (MPLA), a União Nacional para a Independência Total de Angola (Unita), o Partido de Renovação Social (PRS) e a Frente Nacional de Libertação de Angola (FNLA) estão incluídos.

Com representação na Assembléia Nacional encontram-se: MPLA, Unita, PRS e FNLA, que por suas disputas internas poderia ficar sem deputados na quarta legislatura. Além desses, uma coalizão de quatro forças têm assento na Assembléia Nacional. Trata-se da Aliança Patriótica, do Partido de Aliança Livre de Maioria Angolana, do Partido Nacional de Salvação de Angola e do Partido Pacífico Angolano, que formam a Convergência Ampla de Salvação de Angola-Coalizão Eleitoral (CASA-CE).

Há várias semanas a CASA-CE foi impedida de converter-se em organização política ao não cumprir vários requisitos, entre os quais a negação à autodissolução das organizações que lhe dariam origem.

Completam a relação o Partido Democrático para o Progresso-Aliança Nacional de Angola, Aliança Patriótica Nacional e o Bloco Democrático, que não completou o processo para participar das eleições de 2012.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar