Publicidade

Diário Liberdade
Quarta, 15 Março 2017 20:28

Organizações de Direitos Humanos entregam relatório na OEA contra ingerência na Venezuela

Avalie este item
(1 Voto)
País: Venezuela / Direitos nacionais e imperialismo / Fonte: AVN

Mais de 300 organizações e movimentos defensores dos direitos humanos—nacionais e internacionais—entregaram um relatório nesta terça-feira ao Conselho Permanente da Organização dos Estados Americanos (OEA), em que alertam sobre a intenção de setores da direita de solicitar a aplicação da Carta Democrática Interamericana, como um instrumento para promover ações ingerencistas e de violação da soberania nacional.

Após a entrega do documento na sede da OEA em Caracas, a representante da Fundação Latino-Americana para os Direitos Humanos e o Desenvolvimento Social (Fundalatin), Virginia King, informou que as assinaturas foram coletadas em pouco tempo.

"Isto devido ao nível de credibilidade que temos e o nível de avidez que tem o povo venezuelano para que cessem as ameaças, de que se respeite de uma vez por todas a independência de nosso país, a autodeterminação de nosso país", afirmou.

Ela explicou que as organizações defensoras dos Direitos Humanos do Brasil, Argentina, Peru, Colômbia e Uruguai, entre outras nações da América Latina, também solicitam que a OEA apoie o diálogo entre todos os setores políticos da Venezuela.

A deputada da bancada governista na Assembleia Nacional (AN,) Ileana Medina, exigiu respeito à institucionalidade venezuelana e defendeu a paz nacional.

A parlamentar solicitou aos representantes da oposição contribuir com temas fundamentais, como os constantes ataques à moeda, a distribuição de produtos de primeira necessidade e a segurança.

"Vamos respeitar todas as iniciativas de paz e claro temos que acompanhar a Fundalatin, que é a organização de maior prestígio que não faz parte da folha de pagamento do Departamento de Estado e da Usaid ( Agência dos Estados Unidos para o Desenvolvimento Internacional), diante da ação de outras organizações que dizem defender os Direitos Humanos e querem a guerra, querem o ódio, promovem a mentira (...) Aqui a América Latina defende a paz e isso é o que nós estamos promovendo", disse.

Diálogo, respeito e paz

Francis Álvarez do Movimento 23 de outubro também pediu que se mantenha o diálogo e a paz, e o respeito ao povo venezuelano.

"Nós quando cruzamos a fronteira temos sido embaixadores da paz, e por isso hoje exigimos o diálogo, o respeito e a paz. E fazemos um chamamento para a direita: lembrem das balas que não têm rosto, as balas que não tem nome nem marca política. A Pátria se defende, não se vende", afirmou.

A carta, dirigida ao embaixador Patrick Andrews, presidente do Conselho Permanente da OEA, alerta sobre a manipulação destes setores sobre temas importantes para o país, como o diálogo nacional, apoiado pelo Papa Francisco, a União de Nações Sul-Americanas (Unasul) e os ex-presidentes Martín Torrijos, do Panamá; Leonel Fernández, da República Dominicana; e José Luis Zapatero, da Espanha.

Em junho do ano passado, a maioria dos países da OEA —com exceção dos Estados Unidos, Canadá e Guiana— descartaram a aplicação da Carta Democrática Interamericana contra o povo venezuelano porque não havia razões para isso. No entanto a Carta volta a ser utilizada novamente por setores da direita que tentam promover sua aplicação com apoio de uma Asembleia Nacional que atua em desacato contra as leis venezuelanas.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar