Publicidade

Diário Liberdade
Domingo, 26 Março 2017 10:09 Última modificação em Terça, 28 Março 2017 23:06

PNUD: Venezuela mantém alto Índice de Desenvolvimento Humano

Avalie este item
(4 votos)
País: Venezuela / Reportagens / Fonte: AVN

O PNUD divulgou nesta semana o Relatório do Desenvolvimento Humano 2016 onde a Venezuela se mantém como um dos países com um alto Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) no ranking de 188 países.

O IDH mede o progresso de uma nação com base na renda, saúde e educação, e vai de zero a um. Quanto mais pero do um, maior é o índice de desenvolvimento humano do país avaliado.

No relatório, a Venezuela aparece com uma pontuação de 0,767 acima do Brasil (0,754), Peru (0,740) e Colômbia (0,727). É o quarto país com melhor IDH na América do Sul.

O PNUD alerta que apesar dos avanços registrados no IDH de modo geral nos últimos 25 anos, persistem a pobreza extrema e a exclusão na América Latina, devido principalmente a distribuição desigual da renda.

O relatório alerta sobre o papel da mulher, que continua sendo mais pobre em termos gerais, em parte pelo trabalho não remunerado que prejudica seu desenvolvimento profissional e pessoal. Também mostra o aprofundamento das desigualdades contra a população indígena, que em média tem menos anos de escolaridade.

O documento destaca a necessidade de orientar políticas universais para reduzir os déficits em desenvolvimento humano entre os excluídos. Recomenda de forma direta promover um crescimento com inclusão, com ênfase nas mulheres e mobilizar recursos para atender as prioridades na área do desenvolvimento humano.

"Os investimentos centrados nas prioridades de desenvolvimento humano podem gerar serviços e infraestruturas de baixo custo mas de alta qualidade para os grupos desfavorecidos e marginalizados", descreve o relatório.

Funcionária da Onu na Venezuela

A subsecretaria-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) e diretora regional do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Jessica Faieta, chegou nesta quarta-feira a Caracas para se reunir com representantes do governo venezuelano, e avaliar as conquistas na área social em 18 anos de Revolução Bolivariana.

A ministra das Relações Exteriores, Delcy Rodríguez, disse em sua conta no Twitter, que a "a funcionária da ONU foi recebida pelas autoridades venezuelanas e por representantes do PNUD na Venezuela".

A Venezuela manteve a política social apesar da queda em mais de 70% do preço do petróleo e dos planos desestabilizadores da direita que incluem guerra económica, bloqueio financeiro internacional e campanha midiática para gerar dúvidas sobre a capacidade de pagamento de compromissos internacionais do país.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar