Publicidade

Diário Liberdade
Quinta, 11 Mai 2017 08:26 Última modificação em Sábado, 13 Mai 2017 16:19

Elías Jaua: Chegou a hora de que as comunas entrem na Constituição da Venezuela

Avalie este item
(1 Voto)
País: Venezuela / Institucional / Fonte: AVN

O presidente da Comissão Presidencial para a Constituinte, Elías Jaua, explicou nesta terça-feira que chegou a hora de que as comunas sejam parte da Constituição e a melhor via para alcançar este objetivo é sua participação dentro da Assembleia Nacional Constituinte convocada pelo Presidente da República, Nicolás Maduro.

"Chegou a hora de que as comunas, os conselhos comunais, os conselhos camponeses e os trabalhadores entrem aqui na pioneira de 1999 para que a oposição não siga desconhecendo vocês", enfatizou no Palácio de Miraflores onde os comuneiros do país marcharam em apoio à Assembleia Nacional Constituinte.

Jaua afirmou que não é possível negar a existência de um povo que se organizou a partir de 1999 para governar. "Não se pode seguir desconhecendo este imenso povo que hoje nas ruas de Caracas manifesta seu direito de ser, existir e eleger como têm  todos os setores".

"Os artigos 347, 348 e 349 da Constituição são uma janela para a paz, vamos entrar por essa janela e vamos abrir o horizonte da pátria rumo à prosperidade, rumo à participação popular e ao reconhecimento mútuo entre os venezuelanos", disse.

Jaua acrescentou que a Constituinte está nas ruas com o povo. "A Constituinte está nas ruas e ninguém vai pará-la. A Constituinte virou povo", afirmou..

A Assembleia Nacional Constituinte (ANC) servirá como um espaço para consolidar a Revolução Bolivariana.

"Chegou a hora de transformar este espaço (constituinte) em um novo começo da Revolução Bolivariana, que surjam as novas lideranças, a esperança a partir das bases de nosso povo", destacou.

Já o secretário da Comissão Presidencial para a Constituinte, Adán Chávez, disse que o processo constituinte é o caminho para alcançar a paz e continuar construindo a liberdade e a soberania da Venezuela.

"Vamos nos espalhar por todos os cantos da pátria para seguir explicando e esclarecendo qualquer dúvida que possa existir, mas sobretudo organizar em função da unidade necessária, de todo aquele que se senta verdadeiramente patriota", afirmou Chávez.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar