Publicidade

Diário Liberdade
Quarta, 08 Novembro 2017 14:38 Última modificação em Domingo, 03 Dezembro 2017 17:10

Venezuela supera e duplica meta da Unesco no acesso à educação pública e gratuita Destaque

Avalie este item
(4 votos)
País: Venezuela / Língua/Educaçom / Fonte: AVN

Uma das metas mais importantes estabecidas pela Organização das Nações Unidas para a Educação. a Ciência e a Cultura (Unesco) é conseguir que os povos possam ter acesso a uma educação pública gratuita e de qualidade por pelo menos 12 anos. Nesse sentido, a Revolução Bolivariana conseguiu que a Venezuela superasse esse objetivo e inclusive duplicasse a meta.

Esta conquista foi destacada pelo governo venezuelano durante a 39º Conferência Geral da Unesco, que se realizou na semana passada em Paris, onde ratificou seu compromisso de manter e fortalecer a educação pública e gratuita para todos os cidadãos residentes na Venezuela.

O ministro da Educação e vice-presidente para o Desenvolvimento Social e Revolução de Missões, Elías Jaua, explicou os avanços da Venezuela na área, graças às políticas promovidas nos últimos 18 anos, que permitiram adiantar-se à Agenda Educativa 2030 estabelecida pela Unesco.

Embora a Unesco recomende aos países oferecer até 12 anos de educação pública, na Venezuela essa meta se duplicou ao garantir os estudos até uma média de 24 anos de idade, quer dizer, em todos os níveis, desde o pré-escolar até a educação univesitária. 

"Hoje na Venezuela o Estado Democrático, Social, de Direito e de Justiça garante até 24 anos de educação pública, gratuita e obrigatória em todos os níveis, até os estudos universitários, segundo estabelece nossa Constituição de 1999 e a Lei Orgânica da Educação", disse.

Jaua afirmou que atuamente o orçamento para a Educação na Venezuela é de 7,5% do Produto Interno Bruto (PIB), panorama que contrasta com os 3,15 % que eram destinados à educação antes da chegada do comandante Hugo Chávez à Presidência da República.

Também explicou que a Venezuela mantém o investimento apesar da conjuntura econômica, produzida pelos constantes ataques a sua economia e a redução em 70% da renda petroleira. 

"Assumimos estes compromissos e estamos cumprindo em meio de uma ilegal e agressiva política de ameaças de intervenção militar e de aplicação de sancões econômicas por parte do governo dos Estados Unidos da América, contra um país democrático e promotor da paz e da integração, como é a Venezuela ", enfatizou.

Metas

Sobre as metas, o ministro disse que em 2018, a Venezuela vai conseguir que o Programa de Alimentação Escolar (PAE), que oferece café da manhã, almoço e merenda gratuitos, alcance 100% dos alunos do sistema público.

No país mais de 70% da população estudantil -que soma mais de oito milhões de estudantes- estuda em instituições públicas.

Jau comentou que além disso, 1,5 milhão de estudantes recebem formação através das missões educativas Robinson (alfabetização e educação primária) Ribas (educação secundária) e Sucre (educação universitária).

Outra conquista foi a alfabetização, até o momento mais de 1,8 milhão de pessoas foram alfabetizadas. Em 2005 a Unesco reconheceu a Venezuela como Território Livre de Analfabetismo.

O ministro da Educação destacou ainda a distribuição de computadores Canaima, entregues gratuitamente a mais de seis milhões de estudantes, e os livros da Coleção Bicentenário.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar