Publicidade

Diário Liberdade
Terça, 29 Mai 2018 06:47 Última modificação em Sábado, 30 Junho 2018 23:28

Bloqueio financeiro contra a Venezuela afeta compra de medicamentos Destaque

Avalie este item
(3 votos)
País: Venezuela / Saúde / Fonte: AVN

A perseguição, bloqueio e ataques econômicos impostos pelo governo dos Estados Unidos, seus países servis no continente e a União Europeia contra o povo venezuelano afeta de maneira considerável a compra e entrega de medicamentos aos pacientes na Venezuela.

✍️ Inscreva-se em nosso canal no Youtube e acompanhe nossos vídeos e o programa Conexão Caracas, todas as semanas direto da Venezuela 

Um exemplo desta sabotagem contra a saúde dos pacientes é o bloqueio das transações que o governo bolivariano realiza ao enviar fundos para entidades financeiras no exterior, que são bloqueadas ou congeladas pelos bancos.

Recentemente a Venezuela investiu recursos destinados à importação de 300 mil doses de insulina através do Citibank, com sede nos Estados Unidos. O banco negou os recursos e prejudicou mais de 450 mil pacientes dependentes do medicamento, destaca nota à imprensa do Ministério da Saúde.

Esta guerra contra o povo venezuelano também afeta pacientes com câncer menores de idade do Hospital infantil José Manuel de los Ríos, em Caracas, que precisam dos remédios para o tratamento oncológico.

Neste caso o governo venezuelano emitiu uma ordem de compra e solicitou a disponibilidade do inventário aos laboratórios Baxter, Aabbott e Phizer, que paralisaram a transação ao não aceitar o certificado de exportação dos medicamentos.

Apesar disto, o Estado venezuelano trabalha para avançar em sua independência farmacêutica e atender os pacientes afetados pelo bloqueio econômico.

O vice-ministro de Redes Ambulatórias, Maiqui Flores, informou nesta segunda-feira que estão sendo estabelecidos convênios com outros países, não subordinados ao domínio imperial norte-americano, como Irã, Turquia, Belarus, Rússia, Índia, entre outras economias emergentes, para poder produzir os medicamentos no país.

A Venezuela estuda ainda os mercados alternativos que permitam negociar em Petro, abrindo passagem para a inovação financeira, já que a criptomoeda não necessita instituições bancárias nem intermediários para realizar o intercâmbio comercial.

"São empregados dois fundos, um estratégico e outro rotatório, administrados pela OPS/OMS e seus países-membros, quando vamos realizar a transação para a aquisição de medicamentos, os bancos internacionais não aceitam fundos provenientes da Venezuela, e assim somos obrigados a buscar mecanismos que permitam o acesso a estes produtos", disse Flores no programa "Somos Potência" trasmitido pela Rádio Miraflores 99.5 FM.

A Venezuela tem sido alvo das sanções que impedem pagar a importação de medicamentos para a população. 

O governo bolivariano segue garantindo o acesso à saúde gratuita e de qualidade ao povo venezuelano, apesar da guerra econômica.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar