Publicidade

Diário Liberdade
Sexta, 18 Janeiro 2019 01:01 Última modificação em Segunda, 01 Abril 2019 01:12

Venezuela avança em programas de saúde apesar das sanções econômicas

Avalie este item
(0 votos)
País: Venezuela / Língua/Educaçom / Fonte: Prensa Latina

A rede de saúde pública da Venezuela conta hoje com 26 mil e 545 centros de atenção médica em todo o território nacional, apesar das sanções econômicas impostas pelo governo dos Estados Unidos e seus aliados.

As tentativas de asfixiar o Executivo e com isso criar um caos interno no país sul americano, ao bloquear transações destinadas à compra de medicamentos e outros insumos para o sistema de saúde, não impediram que no fechamento de 2018 se oferecessem 127 milhões e 168 mil consultas com o programa Bairro Adentro.

Cifras oferecidas pelo presidente da República, Nicolás Maduro, indicam que se efetuaram 663 milhões de exames e salvaram mais de um milhão e 772 mil vidas.

Assim mesmo, precisou que o Plano Nacional de Vacinação beneficiou 13 milhões e 686 mil e 719 pessoas, e estará respaldado neste anos por um convênio com a indústria farmacêutica da Índia para chegar a cem por centro de imunizados menores de um ano.

Maduro argumentou que para o período constitucional 2019-2025 o Estado prevê que a expectativa de vida dos venezuelanos passe de 75 para 77 anos em média.

Paralelamente, têm como meta reduzir em menos de cinco por cento o número de recém nascidos com baixo peso ao nascer.

Nesse sentido, o Ministério da Saúde estima chegar a quatro milhões de mulheres atendidas com o Plano Parto Humanizado.

Igualmente, o chefe de Estado informou que nos próximos dias se incorporarão mais de dois mil médicos cubanos e 500 especialistas na Missão Bairro Adentro I e II.

Com este planejamento, o Governo bolivariano aspira garantir um tratamento gratuito e de qualidade aos pacientes, mediante uma atenção integral e oportuna.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar