Publicidade

Diário Liberdade
Sábado, 27 Abril 2019 19:05 Última modificação em Sábado, 11 Mai 2019 12:20

Militares colombianos executam ex-guerrilheiro FARC

Avalie este item
(0 votos)
País: Colômbia / Antifascismo e anti-racismo / Fonte: Pátria Latina

Líderes do partido Força Alternativa Revolucionária do Comum (FARC) e organizações comunitárias denunciaram hoje (24) o assassinato de um ex-guerrilheiro por uma patrulha do Exército colombiano.

O crime teve lugar na região do Catatumbo, departamento Norte de Santander, nordeste da Colômbia.

A vítima, que pertenceu às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia-Exército do Povo, foi identificada como Dimar Torres e teria sido baleada por uniformizados, quem foram descobertos pela comunidade do lugar quando tentavam enterrar seu cadáver.

Através das redes sociais, circulam vários vídeos e em um deles se vê o corpo sem vida do ex-guerrilheiro, morto supostamente com um tiro na cabeça.

Segundo o jornal local El Colombiano, a direção do Exército no Catatumbo disse que está preparando um comunicado, enquanto a Promotoria local já se encontra na região onde ocorreu o homicídio.

A direção do partido político FARC condenou o assassinato e exigiram rápida investigação e julgamento de seus autores.

O parlamentar das FARC Pablo Catatumbo qualificou como extremamente grave a notícia eÂáexigiu garantias de segurança para os ex-combatentes que deixaram as armas e apostaram na paz.

Também o senador fariano Carlos Antonio Lozada disse hoje à imprensa nesta capital que está comprovado que o ato criminoso foi perpetrado por uma patrulha do Exército descoberta em flagrante por membros da comunidade, quando cavava uma fossa para enterrar o ex-guerrilheiro.

Estamos exigindo ao Governo Nacional que garanta a vida dos militantes das FARCÂáe que cesse a campanha de estigmatização contra nós, atiçando os ódios e a impunidade, destacou Lozada.

O legislador das FARCÂárecordou também que há poucos dias foi assassinado no departamento (estado colombiano) de La Guajira um bebê de sete meses, quando desconhecidos dispararam contra seus pais, também integrantes da ex-guerrilha e que resultaram gravemente feridos.

Desde a assinatura do Acordo de Paz, em novembro de 2016, já foram assassinados mais de 120 ex-combatentes que abandonaram seu armamento para se reinserir na sociedade, com a esperança de viver em um país focado na paz e na reconciliação.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar