Publicidade

Diário Liberdade
Publicidade
Publicidade
Sexta, 10 Mai 2019 21:28

Venezuela: administração das migalhas

Avalie este item
(2 votos)
País: Venezuela / Resenhas / Fonte: Diário Liberdade

[María Alejandra Diaz*, Tradução de Anisio Pires] O dogma liberal diz que a economia é a arte de administrar a escassez. Seu enfoque mais ruidoso é o neoliberalismo com o mercado como seu mecanismo atribuidor ótimo de recursos, sendo que os preços surgem da oferta e da demanda de bens escassos.

Chávez, com a Constituição Bolivariana, assume a decisão política de uma nova relação dinamizadora econômica: distribuir justamente, expandir a demanda, gerar produção e, com isso, crescimento econômico sustentado. Nessa nova relação econômica, o salário é peça fundamental da luta pelo investimento social estatal.

Hoje, de fato, a luta pelo salário não pode ser senão imediatamente política, geral e igualitária. O terreno privilegiado sobre o qual se movimenta é o do gasto público, o da reprodução total autovalorizante do proletariado (Negri).

Sufoco, asfixia e cerco econômico desde o exterior e, no plano interno, demolição do sistema. Assim, obrigam o Estado Social a desnaturalizar-se, não redistribuindo de forma equitativa e justa a riqueza, gerando miséria e desigualdade novamente.

O FMI, os Abutres investidores, o Cartel de Lima, todos eles cúmplices do bloqueio dos EUA, atacam a moeda, pulverizam o salário, destroem os contratos salariais e o trabalhador, vítima de exploração e hiper especulação nos preços de bens e serviços. Concentram a renda, produzindo desigualdade social sobre a qual se reconstrói a hierarquização vertical do poder (Negri).

Terras e recursos são dos venezuelanos. Por que estamos nesta situação? Convencem-nos de não sermos donos de abundantes riquezas, mas sim mendigos necessitados de assistência humanitária, enquanto aqueles que negociam, cúmplices de piratas e jogadores, saqueiam a nação.

É uma guerra contra os venezuelanos, onde se desrespeita todo contrato, gerando servidão e escravidão, liquidando a soberania e a liberdade. A lógica de conservar o fraco equilibrio do poder na base de uma frágil paz, correndo o risco de perder apoio popular e terminar igual: em mãos da voracidade do capital.

O Estado venezuelano deve proteger o "débil jurídico" (no Brasil usa-se o termo hipossuficiente), evitar a imposição de um regime de administração de migalhas e enfrentar e castigar os cupins, traidores e piratas anglo-sionistas, que destruindo a produção de riquezas e sua distribuição equitativa, cometem crimes de lesa-pátria.

Devemos tornar transparente o que ocorre com nossos bens e serviços mediante sistemas de controle adequados e proteger antes de tudo, a política pública expressada em subsídios e salários dignos, não em migalhas. Transparência e honestidade ou corrupção e destruição do Estado-Nação: esse é o nosso dilema hoje.

(*) Advogada constitucionalista venezuelana, integrante da Assembleia Nacional Constituinte (ANC).

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade
Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar