Publicidade

Diário Liberdade
Publicidade
Publicidade
Segunda, 20 Agosto 2018 15:02 Última modificação em Sexta, 07 Setembro 2018 02:33

Partido Novo: banqueiros e Itaú montam seu próprio partido político para governar o Brasil Destaque

Avalie este item
(6 votos)
País: Brasil / Laboral/Economia / Fonte: Carta Campinas

O Brasil chegou a 73 partidos em processo de formação este ano no TSE (Tribunal Superior Eleitoral).

A criação de partido político virou uma espécie de lobby de setores econômicos e sociais. Cada segmento da sociedade parece querer ter seu partido.

O chamado Partido Novo, que tem como candidato à Presidência da República o banqueiro João Amoedo (ex-dono do Banco BBA e ex-diretor do Itaú) é um bom exemplo. Na verdade, o Partido Novo é o partido dos velhos banqueiros e do setor financeiro, capitalizado principalmente pelo Itaú. O banqueiro candidato pelo partido declarou que tem um patrimônio de R$ 425 milhões. Isso mesmo, esse valor é o declarado, legalizado.

Segundo matéria publicada no Valor Econômico, para driblar a atual legislação que proíbe financiamento de pessoa jurídica aos partidos, os caciques do banco Itaú bancam, em peso, os custos da “nova” agremiação. O Partido Novo pode ser chamado de PIU (Partido Itaú Unibanco). Veja os banqueiros que financiam o Partido Novo.

Os financiadores do novo partido diz o jornal Valor: João Dionísio Amoêdo: R$4,5 milhões; Jayme Garfinkel (fundador e acionista da Porto Seguro): R$250 mil; Cecília Socupira (filha do dono da 3G Caítal, do grupo Itaú): R$250 mil; Pedro Moreira Salles (Presidente do conselho do Itaú Unibanco): R$150 mil; Eduardo Mazzilli (vice-presidente do Itaú): R$100 mil; Fernão Bracher (fundador do BBA, comprado pelo Itaú): R$50 mil; Israel Vainboim (ex-presidente do Unibanco): R$25 mil e Fábio Barbosa Ex-presidente do Santander e presidente da Itaú Social): R$15 mil.

O povo precisa abrir o olho. O “novo” partido tem velhos figurões do grande capital e ideias antigas e reacionárias do século XVIII. (Carta Campinas/ SP Bancarios)

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar