Publicidade

Diário Liberdade
Segunda, 29 Agosto 2016 15:14 Última modificação em Quarta, 31 Agosto 2016 19:36

Manifesto pede voto para o BNG nas eleiçons autonómicas

Avalie este item
(7 votos)
País: Galiza / Institucional / Fonte: Diário Liberdade

As eleiçons de 25 de setembro definirám o governo que gerirá o capitalismo, hegemónico e inabalável das instituiçons por ele próprio criadas, na comunidade autónoma. O manifesto "Avante Galiza!" foi recebido polo Diário Liberdade hoje (29/09).

164 pessoas acabárom de lançar um manifesto, esta vez com motivo da convocatória eleitoral em parte da Galiza - a administrada polo parlamento autónomo - do vindouro dia 25 de setembro, e que com total probabilidade nom influirá decisivamente - independentemente dos resultados - nas vidas que as e os galegos teremos que continuar a levar num contexto de recrudescimento da exploraçom capitalista.

O manifesto é, para as pessoas promotoras, umha forma de "participar no contencioso eleitoral por responsabilidade com a Galiza" e "o futuro da sua populaçom". Sublinham a sua "independência partidária e a nom militáncia orgánica" que "nom significa, porém, neutralidade". Destarte, fazem umha aposta "nídia" e "concreta" na candidatura que impulsiona o Bloco Nacionalista Galego (BNG) com Ana Pontón à frente.

As pessoas promotoras consideram que o desemprego, a emigraçom e a desfeita no território, entre outras circunstáncias, convertem o BNG em "seguramente imprescindível", considerando muito positivamente o que chamam de "a sua aposta pola soberania como um fim estratégico".

"Pensamos que a derrota do Partido Popular e do seu candidato (...) é mais do que necessária para reconduzir a situaçom de grave deterioramento da naçom", e vinculam essa derrota à candidatura do BNG que lhes oferece "garantia" de nom estar "sujeita a prevendas ou amanhos posteriores". Chegam a classificar as e os candidatos do Bloco de "idóneos".

O manifesto chega num momento em que a presença institucional do nacionalismo galego tende a diluir-se, com a queda do BNG e a integraçom doutra parte das e dos nacionalistas nas correntes institucionais chegadas dos países vizinhos.

A fe e optimismo das 164 pessoas assinantes na candidatura do BNG - nas instituiçons desde 1985 - é visível no comunicado difundido, que reproduzimos a seguir:

Manifesto Avante Galiza

As pessoas que assinamos este documento, mulheres e homens da Galiza, apostamos polo apoio nas vindeiras eleiçons do 25 de setembro às candidaturas apresentadas polo Bloque Nacionalista Galego, com base nas seguintes consideraçons:

1. A existência de um programa claro e concreto que analisa os problemas do País e oferece soluçons possíveis e adequadas no contexto em que estamos a viver. Que, aliás, abrangem muitos dos problemas políticos, sociais e económicos da nossa naçom. Democratizaçom, serviços públicos, banca própria e pública, tarifa elétrica galega, Banco de Terras. Fazenda galega mediante concerto económico, novo sistema tributário, sanidade e ensino públicos com eliminaçom de financiamento à privada, quadro galego de relaçons laborais, Plano Retorna para a mocidade exilada, defesa da criatividade e da língua, feminismo transversal e Estatuto de Vítima, defesa das liberdades públicas, Galtren, Ente Galego de Coordenaçom Aeroportuária, transferência a Galiza da gestom de costas, rios e portos, saneamento das rias, conservaçom da biodiversidade... todas e algumha mais contempladas no documento “A Galiza que queremos”. É verdade que poderíamos acrescentar ou mesmo matizar tal ou qual medida, mas cremos que no fundamental as que se recolhem no programa respondem às necessidades do momento.

2. A certeza, manifestada pola sua candidata à Presidência da Junta, Ana Pontón, e o resto da candidatura, de que em nengum caso a representaçom conseguida permitirá, por ativa ou passiva, se dela depender, a continuaçom no governo da Junta do Partido Popular e do seu candidato.

3. A ideoneidade destes candidatos e candidatas, que nestes momentos difíceis para a sua organizaçom e para o nacionalismo e o soberanismo em geral, tiverom a valentida de, mediante un procedimento tam democrático como o que mais, dar o passo adiante. Juventude e experiência, homens e mulheres em que confiamos serám capazes de manter os compromissos em qualquer circunstáncia.

4. A aposta estratégica pola soberania como un horizonte possível e necessário. Como algo que será produto do esforço e do compromisso maioritário do Povo Galego. Que só a este sujeito político compete e ante si mesmo responde. Isto nom tem a ver com a necessária incorporaçom da Galiza em quantos espaços considerar conveniente. Galiza, célula de universalidade, saberá cumprir o seu papel no conjunto da humanidade e achegará, como
sempre fijo, o seu grau ao horizonte comum de paz, liberdade, progresso e felicidade. Um povo pequeno e humilde que, como demonstram a história, a linguística e os avances científicos, sempre soubo dar, mesmo muitas vezes sem aguardar outro retorno que o desprezo e a ocultaçom.

As amigas, os amigos, vem-se nos momentos comprometidos. As nossas visons críticas, passadas e presentes, com a organizaçom a que manifestamos este apoio permanecem.

Mas é muito mais o que nos une, e também o que nos pode unir no futuro. Há um enorme
trabalho por fazer e acumular ao já feito, por umha imensa maioria de militantes que
ateigam os corrunchos e corredoiras da Naçom. De nós depende. Galiza tem futuro!!!

Assinantes

1. Adela Figueroa Panisse
2. Adolfo de Abel Vilela
3. Afonso Becerra Arrojo
4. África Leira Sanmartim
5. Alberto Méndez Quintáns
6. Alexandre Prieto
7. Alexandre Sanmartin Costa
8. Alfonso Blanco Torrado
9. Alfonso Tellado
10. Amelia García Hervella
11. Ana María Mosquera Pérez
12. And´res A. Liste Silva
13. Ángeles Fernandez Sánchez
14. Ángeles Rial Vidal
15. Antón Riveiro Coello

16. Antonia Cordero González
17. Antonia Iglesias Peón
18. Antonio Álvarez Alonso
19. Antonio Oca Fernández
20. Antonio Souto Presedo
21. Anuncio Moroño Noia
22. Anxo Ferreiro Currás
23. Ánxo Regueiro López
24. Anxos Sumai
25. Avelino Castro
26. Avelino Pato Otero
27. Beatriz Doldan Theodosio
28. Beatriz López Dorado
29. Belén Martín Méndez
30. Benigno Torres López
31. Carlos Calvo Fernández
32. Carlos Quiroga
33. Carme Coira Outeiral
34. Carmem Viso Rubím
35. Carmen Pérez Fernández (Penim)
36. Catuxa Irago Lopez
37. Celia Rivas Vieites
38. César Saenz
39. Chus Torres Feixóo
40. Cipriano Luís Jiménez Casas
41. Concepción Pérez Sánchez
42. Crisanto Salgado Cota
43. Cristina Lerma Rei
44. Cristina López Fernández
45. Daniel Cabana Yáñez
46. Daniel Canosa Leirós
47. David Rodeiro Pazos
48. Dorinda Otero Otero

49. Elisa Cambeiro Cives
50. Elvira Souto
51. Engracia Vidal Estévez
52. Esperanza Delgado Rosendo
53. Esther Gómez Forneas
54. Eva Loira Villanueva
55. Eva Piñeiro Nunes
56. Fabio Arias López
57. Felipez Vázquez Figueroa
58. Fernando Blanco Arce
59. Fernando López López
60. Fernando Morán
61. Francisco Pillado Mayor
62. Francisco Salinas Portugal
63. Francisco Sampedro
64. Fuco Oviedo Abeijón
65. Gloria Martínez Quintián
66. Gonzalo Solla Corbacho
67. Helena Pérez
68. Helena Sánchez-Puga
69. Inácio Martínez Orero
70. Iria Vázquez Rodríguez
71. Isaac Estravis
72. Jacobo López Castro
73. Jesus Irago Pereira
74. Joam Lopes / Xam Tavia
75. José Benito Alonso Cordero
76. José Carlos Santos Paz
77. José Crespo Fernández
78. José Luís Do Pico Orjal
79. José Luís Santalla Vázquez
80. José Manuel Díaz Martínez
81. José Maria Monterroso Devesa
82. José María Rodríguez Aneiros
83. Juan Carlos Boo González
84. Juan Carlos Sánchez Rodríguez
85. Julio Lisandro Cañon Voirin
86. Leandro Lamas
87. Lois Ríos Paredes
88. Lóli Vázquez Castro
89. Lucía Barros
90. Luís Martul Tobío
91. M. Pilar Carro Loureiro
92. Mª Dores Leirós Suárez
93. Mª Isabel Mouriz Barja
94. Mª Luz Barreiro Neira
95. Mame Lémou Faty Sambou
96. Manuel Chao Dobarro
97. Manuel Iglesias Fernández
98. Manuel Quintáns López
99. Manuel Souto Vidal
100. Manuela Ribeira Cascudo
101. Manuela Rodríguez giraldez
102. Mar Ordieres Mouriz
103. Marcial Gondar Portosany
104. Margarita Fontenla Cotelo
105. Margarita Ledo Andión
106. Margarita Pazos García
107. María do Carmen Quintáns Cancela
108. María Dolores Olveira María
109. María Eladia Quintáns Cancela
110. María Luísa Coira San Martín
111. María Xosé Rodríguez Rodríguez
112. Mariate Pérez Roig
113. Maribel Valdivieso Varela
114. Marifé Blanco García
115. Marisol González Pérez
116. Martinho Montero Santalha
117. Matilde Pena González
118. Mercedes Caeiro
119. Mercedes Monteagudo Poceiro
120. Mercedes Queixas
121. Mercedes Teixeiro Gato
122. Miguel Anxo Murado García
123. Miguel Souto Expósito
124. Miro Villar
125. Monserrat Martínez Cañas
126. Olaia Delgado Fernández
127. Paz Fernández Pereiro
128. Pepe Carreiro
129. Pilar Abreu
130. Pilar Allegue Aguete
131. Pilar do Rio Regos
132. Pim Patinho
133. Pirula Expósito
134. Quico Cadaval
135. Ramiro Torres Maceiras
136. Ramom L. Suevos
137. Ramón Muñiz de las Cuevas
138. Roberto Sobrado
139. Roberto Vázquez Fernández
140. Rosa Verdugo Matês
141. Sabela Álvarez Núñez
142. Sara Alonso Cordero
143. Soledad Roo Rei
144. Susana Trico Arcos
145. Tareixa Campo Domínguez
146. Teresa Lastra Magadan
147. Tero Rodríguez
148. Varo Caride
149. Vicente Vázquez Diéguez
150. Vítor Vaqueiro
151. Xabier Toba
152. Xaquín Campo Freire
153. Xavier P. Docampo
154. Xerardo Rodríguez Arias
155. Xocas Rubido Muñiz
156. Xosé Carlos López Bernárdez
157. Xosé Duncan
158. Xosé Lois García
159. Xosé Lois González Vázquez
160. Xosé Manuel Iglesias Diz
161. Xosé Penabade González
162. Xulia Varela Sánchez
163. Xurxo Souto
164. Yago Conde Cagiao

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar