Publicidade

Diário Liberdade
Terça, 27 Dezembro 2016 23:19 Última modificação em Sexta, 30 Dezembro 2016 11:42

Carrie Fisher: A emancipação de uma princesa

Avalie este item
(0 votos)
País: Estados Unidos / Mulher e LGBT / Fonte: Escrever Gay

[Nuno Miguel Gonçalves] Quando estava a crescer existiram duas trilogias que me marcaram e definiram, ambas com a assinatura de George Lucas, Indiana Jones e Star Wars.

 E, enquanto muitos colegas de escola, rapazes e até raparigas, lutavam entre si por quem ia ser o Luke Skywalker, o Han Solo, o Obi Wan ou o Darth Vader nas brincadeiras de recreio, eu – secretamente – queria era ser a Princesa Leia. Não por ser a figura feminina da saga e eu um miúdo confuso sobre a minha identidade. Principalmente porque, ao longo dos três filmes que constituíram a trilogia original, Leia, inicialmente apenas uma princesa mimada, foi-se transformando numa mulher de armas. Físicas e principalmente metafóricas; era muitas vezes a estratega por detrás dos planos militares dos Rebeldes e a figura política que todos passaram a venerar na luta contra o Império. Foi também uma das primeiras personagens do cinema Americano a subverter as expectativas do patriarcado e não assumir nenhum dos papéis que regularmente eram atribuídos a uma mulher: a de santa ou a de puta. Era simplesmente. Mulher. Emancipada. A lutar pelos seus ideais e pela Liberdade. E isso tornou-a num dos maiores ícones do feminismo (e não só) da cultura popular.

Carrie Fisher morreu hoje depois de um ataque cardíaco massivo. Filha da também iconográfica e ainda viva Debbie Reynolds, não se extinguiu na Princesa Leia. Pessoalmente será sempre também a louca Marie do brilhante e tão menosprezado When Harry Met Sally/Um Amor Inevitável ou a ainda mais louca Rosemary de 30 Rock, o ídolo da Liz Lemon de Tina Fey. Já chega 2016. Já chega.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar