Publicidade

Diário Liberdade
Domingo, 22 Mai 2016 02:00 Última modificação em Domingo, 22 Mai 2016 11:41

A superfície de Marte poderia ter sido esculpida por tsunamis gigantes

Avalie este item
(0 votos)
/ Cultura/Música, Consumo e meio natural / Fonte: Esquerda

“As nossas descobertas conciliam a hipótese do oceano com a intrigante ausência de linhas costeiras distribuídas ao longo de uma elevação constante”, disse o principal autor do estudo, Alexis Rodriguez, investigador no Planetary Science Institute de Tucson, no Arizona.

A ocorrência dos tsunamis gigantes deverá ter sido muito frequentes e ter-se prolongado ao longo de centenas de milhões de anos, mas o estudo, publicado nos Scientific Reports da revista Nature, centrou-se em dois que ocorreram com um intervalo de alguns milhões de anos.

O primeiro terá arrastado pedregulhos e detritos para terra, a dezenas ou talvez mesmo centenas de quilómetros da costa, enquanto o segundo aconteceu durante um período muito mais frio, atirando a grandes distâncias enormes blocos de gelo, quando as ondas congelavam em pleno ar.

Ondas que se poderão ter elevado até 120 metros

Alexis Rodriguez e a sua equipa localizaram o ponto de origem dos tsunamis em duas crateras, cada uma delas com 30 quilómetros de diâmetro.

As ondas gigantes terão tido em média cerca de 50 metros de altura, mas é provável que se tenham elevado a 120 metros, altura equivalente a um prédio de 30 andares, quando atingiram a costa e invadiram terra.

Cada uma delas submergiu áreas do tamanho de França e Alemanha juntas antes de recuarem para o primordial mar marciano.

Nenhuma outra explicação pode justificar as formações descobertas no terreno, sublinhou Alexis Rodriguez tendo acrescentado que “as formas dos depósitos que mapeámos são indicativos de fluxos ascendentes” com força suficiente para arrastar pedregulhos por centenas de quilómetros.

Este investigador disse ainda que além da Terra, o planeta Marte é o mais investigado planeta do Sistema Solar mas ninguém parece ter reparado nas provas da existência de vagas gigantes no Planeta Vermelho no passado.

“O que penso é que estávamos a tentar encontrar linhas costeiras em Marte como as que tipicamente vemos na Terra” sublinhou.

Refira-se ainda que o segundo tsunami pode fornecer mais pistas para investigação de sinais de vida no início da história de Marte.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar