Publicidade

Diário Liberdade
Domingo, 10 Junho 2018 16:22 Última modificação em Sexta, 15 Junho 2018 00:55

Lá vem o ciclone do petróleo!

Avalie este item
(1 Voto)
/ Resenhas / Fonte: Pepe Escobar

[Pepe Escobar, Tradução da Vila Vudu] Aí vai a versão curta e doce.

Analistas amigos enviam uma tonelada de estudos técnicos sobre o colapso histórico da perfuração de novas reservas de petróleo.

Todos conhecemos o básico dos baixos preços do petróleo nos últimos quatro anos; tática para ferir, sobretudo, a Rússia. Paralelamente, houve uma aceleração da taxa de depleção – cerca de 8 milhões de barris/dia.

Como especialistas em energia explicam, a extração de petróleo caiu cerca de 50% a partir de 2014 até agora. A média de substituição de reservas teria sido de cerca de 4 milhões de barris/dia – dos oito milhões de barris/dia perdidos para a depleção.

Nos EUA, o crescimento da produção foi de cerca de 1 milhão de barris/dia – em petróleo de xisto. Assim, a redução líquida por ano, por depleção, é de cerca de 3 milhões de barris dia. Depois que a extração voltar a subir – o que absolutamente NÃO está acontecendo – há um lapso de 4, 5 anos, entre o início da extração e o tempo da produção.

Essa queda de três milhões de barris/dia não inclui o colapso de 1 milhão de barris/dia da produção na Venezuela – colapso hoje acelerado, mais o possível colapso na produção no Irã por conta das sanções (um milhão de barris/dia).

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo, OPEP, e a Rússia só podem suprir, no máximo, um milhão de barris/dia.

Resumo da ópera, o que os especialistas em petróleo estão dizendo é que mesmo que a produção da Venezuela não colapsasse, e a situação com o Irã não fosse explosiva, o preço do petróleo em todos os casos teria de subir só por contra da depleção.

Os especialistas insistem que é mito que a OPEP tenha tido corte de 1,8 milhão de barris/dia na capacidade.

Dizem que está mais para um milhão de barris/dia – que se equilibra no esgotamento natural por depleção que não pode ser reiniciada baseada no colapso da perfuração por cerca de cinco anos, se a perfuração crescesse nesse tempo.

Ao longo do século passado, os ciclos de crescimento e colapso na indústria do petróleo deveram-se a esses complicados fatores técnicos.

Assim sendo...

… o preço do petróleo no final de 2018 deve estar acima de $80 o barril.

E o preço DEVE COMEÇAR A SUBIR ao longo dos próximos três anos, exclusivamente por conta da depleção.

Acrescente a isso algo que ainda é top secret e não foi oficialmente confirmado, mas, segundo 100% de fontes confiáveis, a Rússia já iniciou um programa para desviar a maior parte de suas exportações de petróleo e gás natural para a China.

Sábado que vem, em Qingdao, Putin e Xi ESTARÃO discutindo exatamente isso, em detalhes, na reunião de cúpula da Organização de Cooperação de Xangai, OCX.

As exportações russas de petróleo para a China subiram 30%. As exportações russas de petróleo para a União Europeia caíram 40%. As explicações oficiais da Rússia culpam as "sanções". Se a Alemanha não acordar, e depressa, há alta possibilidade de que todas as exportações russas sejam encaminhadas, ao longo do tempo, para China e Ásia.

Acrescente a isso a absoluta impossibilidade de o governo Trump fazer guerra contra o Irã. Se tentasse, a resposta iraniana seria devastadora, incluindo o cenário de guerra real, de destruição total da produção de petróleo em todo o Oriente Médio.

E se cerca de 25% do petróleo do mundo for cortado, como delineei em artigo recente para Asia Times (já traduzido em Blog do Alok) o evento detonaria a bomba mãe de todas as bombas de destruição em massa: o quadrilhão de derivativos que pendem sobre a cabeça do sistema financeiro global.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar