Publicidade

Diário Liberdade
Publicidade
Publicidade
Publicidade
Domingo, 30 Julho 2017 17:01 Última modificação em Terça, 01 Agosto 2017 13:10

CGTP sobre a Venezuela: O povo venezuelano tem o direito de decidir no dia 30 de Julho o futuro do seu país

Avalie este item
(0 votos)
País: Portugal / Direitos nacionais e imperialismo / Fonte: CGTP

As pressões externas, militares, politicas e económicas que a Venezuela vem sofrendo constituem uma inaceitável ingerência sobre o povo e os trabalhadores Venezuelanos e uma tentativa de condicionar a legitimidade democrática do processo da Constituição de uma assembleia constituinte.

O simulacro do plebiscito realizado pelas forças políticas mais retrógradas do país com o apoio dos EUA e da UE, o lock-out do grande patronato contra a economia venezuelana e o atentado ao Estado de direito que resultou da indicação de juízes comprometidos com a contra revolução para um Supremo Tribunal de Justiça fantoche, confirmam que estamos perante uma nova tentativa de um golpe de Estado promovido pela direita na Venezuela.

Desde a convocação do referendo para a Assembleia Nacional Constituinte que o capital financeiro e monopolista da Venezuela acentuou a ofensiva contra o Estado, os trabalhadores e o povo. Para o efeito aprofundou a sabotagem e destruição de bens e serviços de primeira necessidade, fomentou a desestabilização e a insegurança das pessoas e provocou a violência com um rasto lamentável de mortes com o objectivo de recuperar o poder, que a vontade democrática e soberana do povo e a revolução bolivariana lhe retirou em 1999.

Os problemas do país não se resolvem com sanções e bloqueios políticos, económicos e comerciais ou com agressões armadas e actos terroristas mas com diálogo e compromissos que assegurem as condições necessárias para se encontrar saídas que garantam a segurança o desenvolvimento económico e social e o bem-estar do povo da Venezuela.

No dia 30 de Julho os venezuelanos têm a oportunidade de democraticamente com o seu voto decidir o futuro que pretendem para o seu país. A Assembleia constituinte de 30 de Julho, convocada ao abrigo do artigo 348 da Constituição Bolivariana é aberta à participação de todos, incluindo os que, como os partidos de direita que antes a reclamavam e hoje a rejeitam.

Compete agora aos trabalhadores e ao povo venezuelano o direito e o dever de se pronunciarem sobre o rumo que o seu país deve seguir. Respeite-se pois, a vontade soberana do povo.

DIF/CGTP-IN
Lisboa, 25.072017

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Publicidade
Publicidade

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar