Publicidade

Diário Liberdade
Domingo, 30 Julho 2017 15:31 Última modificação em Quarta, 02 Agosto 2017 15:43

Venezuela: grande participação popular na votação da Assembleia Nacional Constituinte

Avalie este item
(1 Voto)
País: Venezuela / Reportagens / Fonte: Diário Liberdade

Os mais de 14 mil centros de votação na Venezuela abriram às 6 horas da manhã deste domingo (30), quando os eleitores e eleitoras já iniciavam sua jornada democrática.

Serão eleitos 537 dos 545 membros da Assembleia Nacional Constituinte nesta jornada. Os outros oito serão escolhidos no meio da semana, exclusivamente pelas comunidades indígenas do país.

A votação tem transcorrido com normalidade, segundo a presidenta do Conselho Nacional Eleitoral, Tibisay Lucena, e o ministro da Defesa, Vladimir Padrino López.

A equipe do Jornalistas Livres, que está na Venezuela acompanhando o processo constituinte, informa que a oposição ao governo bloqueou ruas para tentar impedir o acesso dos cidadãos aos locais de votação.

Prevendo isso, o governo abriu o Poliedro de Caracas, complexo poliesportivo da capital, com um dos centros de votação habilitados para os eleitores que temiam retaliações da oposição nos municípios que ela controla politicamente, de acordo com o Brasil de Fato, que também está na Venezuela.

Os eleitores e eleitoras saíram dos mais remotos cantos do país, alguns atravessando rios de barco para chegar aos centros de votação e expressar sua vontade soberana.

Observadores internacionais também constataram total normalidade na votação.

A senadora espanhola Vanessa Angustia afirmou que desde o início da manhã o povo estava a votar com tranquilidade mas muitas filas nos locais de votação.

“Não tenho conhecimento de ter visto uma eleição com tanto entusiasmo para votar”, destacou o francês Claudio Calfuquir, outro dos observadores.

Respondendo comentários contestando sua credibilidade, ele afirmou: “Ignorância? Estas fotos são de hoje. Desligue sua TV e venha conferir nas ruas de Caracas.”

Mídia opositora

Enquanto a população venezuelana aderia em massa à mobilização democrática deste domingo, os meios de comunicação daquele país deram destaque em seus portais às palavras da oposição.

O jornal “El Nacional” citou em uma notícia dois deputados opositores dizendo que houve 90% de abstenção nas votações, que 25% votaram nulo e que não houve nem 2 milhões de votantes. O jornal também informou sobre uma suposta repressão das forças de segurança a manifestantes, citando como fonte novamente um deputado opositor.

Entretanto, foram sete policiais que sofreram um ataque com explosivos durante esta jornada, no bairro nobre de Altamira, em Caracas, reduto opositor onde ocorrem há meses violentas manifestações e atos de vandalismo contra simpatizantes do governo e cidadãos comuns. Segundo a Telesur, o Ministério Público está investigando o ataque.

A Rádio Caracas, pelo Twitter, compartilhou comentários como o do ex-presidente colombiano Andrés Pastrana, forte adversário do governo bolivariano, que afirmou que na Venezuela “há um golpe e genocídio continuado” por parte do “regime”, além de outros tuítes expressando o posicionamento oficial do governo dos EUA.

No domingo anterior (23), 11 milhões de cidadãos participaram da simulação da Constituinte. Esse fato foi ocultado pelos grandes meios internacionais, que, no entanto, noticiaram a votação inconstitucional da oposição, que afirmou ter levado 7 milhões de pessoas às urnas com 98% de desaprovação à ANC, embora tenha havido relatos (ocultados pela mídia) de que cidadãos puderam votar mais de uma vez e depois os papéis foram queimados.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar