Publicidade

Diário Liberdade
Quinta, 07 Dezembro 2017 10:28 Última modificação em Domingo, 10 Dezembro 2017 23:46

Imprensa que ataca a Venezuela ignora o golpe em Honduras

Avalie este item
(4 votos)
País: Honduras / Comunicaçom / Fonte: Causa Operária

A imprensa burguesa nos países atrasados tem um lado na luta política. O lado do imperialismo. Os grandes jornais, canais de TV e de rádio, assim como grandes portais de notícias na internet, defendem unanimemente os interesses dos países imperialistas. No Brasil, os jornais comemoram a venda do pré-sal para empresas estrangeiras e o fim da política de conteúdo nacional. Comemoram a derrubada de um governo nacionalista e sua substituição por um governo de funcionários de estrangeiros para vender o país a troco de nada.

Com esse programa de venda do país e de arrancar o sangue dos trabalhadores, pela exploração e pela repressão, a cobertura dessa imprensa em relação à Venezuela só poderia ser uma campanha mentirosa contra o governo. Na Venezuela, o governo nacionalista burguês procura manter alguma independência e soberania enquanto tenta uma conciliação com o imperialismo. Essa relativa independência no país que tem a maior reserva de petróleo do mundo é imperdoável.

Por isso a imprensa burguesa no Brasil faz uma cobertura de cada acontecimento na Venezuela que possa ser explorado contra o governo, distorcendo os fatos em favor de sua campanha. Cada fila de supermercado é aproveitada para apresentar uma crise apocalíptica. Se acontece de faltar remédio distribuído pelo governo, lá está a imprensa para retratar o colapso de um país.

A vitória de Nicolás Maduro nas eleições constituintes e nas eleições regionais de outubro dificultaram a continuidade da campanha. A população do país “em colapso” apoia seu governo contra o assédio imperialista. Diante desse resultado eleitoral humilhante para a direita empregada do Tio Sam, a imprensa golpista nacional passou a chamar Maduro de “ditador”. Nem a oposição venezuelana questionou o resultado das eleições. Maduro é um “ditador” por vencer eleições.

A cobertura ostensiva em relação à Venezuela não se repete no caso de Honduras, onde nem a União Europeia reconhece o resultado das eleições, de tão escandalosamente fraudadas em favor dos golpistas que derrubaram Manuel Zelaya em 2009. Nesse caso não se fala em ditadura, porque a ditadura hondurenha é entreguista. A população de Honduras desafia aos milhares o toque de recolher imposto pelo governo e protesta contra a fraude eleitoral. A cobertura da imprensa burguesa é quase clandestina de tão pouco destaque que se dá ao problema. Essa cobertura mostra o quanto valem os jornais da burguesia.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar