Publicidade

Diário Liberdade

Reproduzimos a posiçom da entidade nascida em Ferrol e Narom para promover o legado de Carvalho Calero, além de primeira a reclamar, em 2007, que lhe fosse dedicado um Dia das Letras.

Publicado em Galiza

A convocatória, realizada pola Plataforma Queremos Galego e apoiada por dúzias de coletivos de todo o tipo, contou também com a adesom do reintegracionismo de base, agrupado num bloco identificado pola cor de laranja.

Publicado em Galiza

Como é habitual, umha grande manifestaçom convocada pola Plataforma Queremos Galego e apoiada por numerosos coletivos tomará a capital da Galiza.

Publicado em Galiza

Som da opiniom de que todo isto do chamado “conflito normativo” que arrastamos há décadas manifesta umha impotência: a de avançarmos, como formaçom social, na adoçom e normalizaçom do galego como língua nacional.

Publicado em Opiniom Própria

[Rodrigo Moura] O século XIX surge com uma função de reafirmar as raízes galegas e, de certa forma, tem a função de reconstrução da língua, cultura e literatura galega. Inicia-se um período chamado de Rexurdimento cuja principal função foi o de produzir textos em língua galega falando sobre o sentimento da soidade. Dever-se-ia citar, antes de mais nada, a figura magistral de Rosalía de Castro que com sua poesia auxiliou para uma verdadeira reconstrução das Letras Galegas.

Publicado em Galiza
Quinta, 28 Dezembro 2017 13:15

Fala-se espanhol em Cuba?

A pergunta é retórica, claro. Ninguém pom isso em dúvida, apesar das significativas diferenças entre o padrom da maior das ilhas antilhanas e o da ex-metrópole europeia.

Publicado em Opiniom Própria

[António Louçã] A mania obsessiva da linguagem politicamente correcta encobre geralmente uma negação da dialéctica e daquele preceito do “Manifesto” que recomendava assumir o interesse de conjunto da massa assalariada, e não apenas o interesse corporativo de uma das suas fracções.

Publicado em Mundo

Entre o passado colonial e a independência revolucionária, do começo de uma nova democracia até um presente cheio de incertezas individuais, o cinema dos chamados Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (Palop) retrata uma realidade conhecida por poucos.

Publicado em Mundo

1.-Bala

Rio de Janeiro tem fama de cidade perigosa. Devo dizer que foi lá onde por primeira vez me oferecêrom umha bala. Nom foi um narcotraficante de Cidade de Deus, nem um polícia do BOPE, senom umha amável velhinha que com voz cándida repetia, -tem certeza que você não quer umha bala? Eu, medonho e brincalhom, respondim -certeza absoluta! Bala é, na variedade brasileira, um doce que no português europeu é denominado rebuçado.

Publicado em Opiniom Própria
Sábado, 23 Setembro 2017 17:50

A nossa língua da cabeça aos pés

 do latim pedem significa, nos diferentes padrons de galego-português, as extremidades inferiores das pernas dos seres humanos.

Publicado em Opiniom Própria

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar