Publicidade

Diário Liberdade
Quarta, 10 Julho 2019 20:40 Última modificação em Domingo, 28 Julho 2019 22:42

Grécia: KKE lutará contra governo antipovo, defendendo os trabalhadores

Avalie este item
(0 votos)
País: Grécia / Institucional / Fonte: PCB

No dia 7 de julho de 2019 foram realizadas eleições parlamentares antecipadas na Grécia, em que o Partido Comunista da Grécia (KKE) obteve cerca de 300 mil votos, representando 5,3% do total, reelegendo 15 deputados para o parlamento grego.

Este resultado se deu em condições de mudanças na correlação entre os partidos burgueses, dentro de uma tendência geral de avanço do conservadorismo, uso de chantagens e frustração expressa contra a política antipopular do partido governamental “de esquerda”, o SYRIZA.

O partido que prevaleceu nas eleições foi o conservador Nova Democracia, com 39,8% dos votos, e ficou evidente a insatisfação popular com o governo do SYRIZA, que obteve 31,5% dos votos.

No novo parlamento também entrou o KINAL, que é a continuação da antiga social democracia da Grécia, com 8,1%, o partido nacionalista-racista “Solução Grega”, com 3,7% e o partido social democrata MERA25, com 3,4% dos votos. Em contrapartida, os outros 16 partidos que participaram das eleições, incluindo a organização criminosa fascista “Aurora Dourada”, que regrediu significativamente em votos, acumulando 2,9%, não superaram o mínimo eleitoral obrigatório de 3%.

imagemImediatamente após o anuncio do resultado, Dimitris Koutsoumpas, Secretário Geral do Comitê Central do KKE, fez a seguinte declaração:

“Agradecemos a todas e a todos que votaram no KKE e especialmente aos que deram esse passo pela primeira vez. Também aqueles que cooperaram com o KKE nesta batalha eleitoral, participando de suas listas, ainda que pertencessem a outras correntes políticas no passado, continuando a luta junto do KKE de modo similar às eleições europeias. Damos as boas vindas aos milhares de membros, quadros, amigos do Partido e à KNE – Juventude do Partido – que deram seu melhor esforço para fortalecer o KKE.

No dia seguinte, encontrará novas forças no caminho do contra ataque, no caminho da luta de classes.

As condições eleitorais, assim como das eleições europeias de um mês atrás, refletem uma nova correlação entre os partidos burgueses, com o predomínio do Nova Democracia sobre o SYRIZA e, portanto, a mudança no governo, mas sem mudança substancial de política, ao mesmo tempo em que se fortalece a bipolaridade, mas também com uma tendência geral ao conservadorismo.

Nas eleições se marcou uma legítima insatisfação popular com o governo do SYRIZA, que nos últimos anos implementou uma política antipopular, continuando o trabalho dos governos do Nova Democracia e do PASOK. Contudo, é negativo que uma parte do povo tenha escolhido as opções antipopulares mais antigas já comprovadas, como o Nova Democracia. A covardia e a calúnia dos valores socialistas do SYRIZA desmobilizaram as pessoas radicais de esquerda, afetando negativamente o movimento operário e popular.

É importante que o Aurora Dourada tenha diminuído consideravelmente de tamanho, em votos e porcentagens, ficando de fora do Parlamento.

A porcentagem do KKE foi conquistada em condições de polarização, chantagens, frustração, abstenção, demandas reduzidas cultivadas não apenas pelas forças políticas burguesas, como o Nova Democracia, senão também por forças que se dizem de “esquerda”.

O novo Grupo Parlamentar, com a porcentagem que o povo grego deu ao KKE, dará toda sua força nos próximos anos para promover e defender os interesses da classe trabalhadora, as camadas populares de nossa pátria.

Os votos do KKE serão depositados manhã por manhã em cada local de trabalho, em cada local de moradia, nas escolas, nas universidades, para organizar as lutas contrárias às novas medidas, para aliviar a todos os que sofrem.

Todas e todos sabemos que as dificuldades não terminaram. Todos sabemos que o conto de fadas da “era depois dos memorandos” e do “desenvolvimento justo” não se traduzem na vida cotidiana do nosso povo.

Já para esta segunda-feira (08/07), uma reunião do Eurogrupo está programada para relembrar ao novo governo da Nova Democracia os compromissos e as prioridades antipopulares.

O KKE, com toda sua força, dentro e fora do Parlamento, lutará contra o novo governo do ponto de vista das necessidades populares dos trabalhadores, liderará a organização das lutas da classe trabalhadora e das camadas populares contra os ataques do capital, da União Europeia e da OTAN, para preparar o caminho para uma verdadeira derrocada do capitalismo.”

Tradução: Partido Comunista Brasileiro (PCB)

Fonte:

https://inter.kke.gr/es/articles/El-KKE-luchara-contra-el-nuevo-gobierno-antipopular-expresando-los-intereses-populares/

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar