Publicidade

Diário Liberdade
Sexta, 06 Mai 2016 00:00 Última modificação em Sexta, 06 Mai 2016 00:31

Cientistas detetam três planetas habitáveis a 40 anos luz da Terra

Avalie este item
(1 Voto)
/ Cultura/Música / Fonte: Esquerda

A equipa internacional de astrónomos do MIT e da Universidade de Liège, na Bélgica, detetou três planetas semelhantes à Terra e a Vénus em tamanho e temperatura a orbitar à volta de uma estrela anã ultrafria, a 40 anos luz da Terra. O trabalho foi publicado na revista Science e os planetas serão alvos potenciais de pesquisa de vida extraterrestre.

Apesar de estrelas semelhantes a esta serem comuns na Via Láctea, nunca tinham sido detetados planetas a orbitar em torno de uma.

A descoberta foi feita por intermédio de um telescópio TRAPPIST, um telescópio de apenas 60 centímetros localizado no Chile. A equipa de investigadores criou o telescópio para monitorizar 60 estrelas anãs ultrafrias em comprimentos de onda infravermelhos e pesquisar planetas a orbitar à sua volta.

A equipa centrou as suas pesquisas na estrela agora chamada de TRAPPIST-1, que tem um oitavo do tamanho do Sol e é significativamente mais fria. Os cientistas aperceberam-se que regularmente o sinal de infravermelho diminuía ligeiramente, sugerindo que havia objetos a passar com uma cadência à frente da estrela. Confirmaram tratar-se de três planetas, com dimensões e temperatura entre a de Vénus e a da Terra, ou seja, condições propícias à existência de água em estado líquido e de vida.

O próximo passo será estudar a composição atmosférica dos planetas e pesquisar a existência de vida nos mesmos, explicou o co-autor do trabalho, Julien de Wit “Estes planetas estão tão próximos, e a sua estrela é tão pequena, que podemos estudar a sua atmosfera e composição e, mais à frente, mas ainda na nossa geração, verificar se são realmente habitados. Todas essas coisas são alcançáveis e são alcançáveis agora. É um jackpot na área”.

Em termos de metodologia, o trabalho dos investigadores foi inovador em vários aspetos. Por um lado, escolheram seguir estrelas anãs ultrafrias, e não estrelas semelhantes ao Sol. As estrelas como o Sol, emitem tanta luminosidade que não permitem que se vejam sinais de outros planetas. Já as estrelas anãs ultrafrias emitem uma radiação ténue na banda infravermelha, que permite a deteção de sinais de outros planetas, algo que foi fundamental nesta descoberta, no entanto, a maioria das pesquisas não procura este tipo de estrelas. 

Por outro lado, os investigadores escolheram concentrar-se num número pequeno (60) de estrelas próximas, em vez de muitas estrelas ao mesmo tempo (o telescópio terrestre Kepler, por exemplo, estuda cem mil estrelas ao mesmo tempo).

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar