Publicidade

Diário Liberdade
Terça, 07 Fevereiro 2017 10:22 Última modificação em Sexta, 17 Fevereiro 2017 11:03

Socialistas da Romênia denunciam que multinacionais manipulam protestos contra a corrupção Destaque

Avalie este item
(3 votos)
País: Roménia / Laboral/Economia / Fonte: Diário Liberdade

As manifestações que estão ocorrendo nos últimos dias na Romênia contra o decreto do governo que descriminaliza atos de corrupção servem, na verdade, para atender aos interesses de empresas multinacionais.

É o que denuncia o Partido Socialista Romeno, que afirma que as medidas recentes adotadas pelo governo afetam principalmente os grandes capitalistas estrangeiros.

Isso porque o decreto (que foi revogado no domingo) que anistiava acusados de corrupção não foi a única medida de impacto anunciada pelo governo romeno.

As grandes empresas terão de pagar mais impostos devido ao aumento salarial que deverão receber os trabalhadores. Também serão descontados dos ganhos dos altos cargos das companhias os impostos relativos à aposentadoria e ao sistema sanitário, o que só ocorria com quem ganhava até cinco salários mínimos – quem ganhava mais do que isso era isento desses impostos.

O imposto para empresas com altos lucros ainda será aumentado de 5% para 16%.

Além disso, foram implementadas medidas para apoiar o desenvolvimento de empresas nacionais, o que fere os interesses das grandes companhias estrangeiras que atuam no país.

A organização socialista ainda denuncia o papel nas recentes manifestações de instituições europeias e embaixadas estrangeiras, as quais estão interessadas em “se apropriar de parte da riqueza de todos os romenos”.

A União Europeia pressionou na semana passada o governo da Romênia a não adotar as medidas que beneficiariam a corrupção. Do mesmo modo, a entidade também vem pressionando nos últimos anos o combate das autoridades a ações de má conduta.

“Consequentemente, sendo bem conhecido que, em geral, os benefícios das multinacionais se traduzem em perdas de seus empregados e, de forma indireta, da maioria dos romenos, pois seus lucros são transferidos desavergonhadamente a seus países de origem ou paraísos fiscais, o PSR insiste em que os manifestantes devem assumir o risco de descobrir que, cedo ou tarde, o suposto êxito dos protestos vai se voltar contra eles”, alerta o partido.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar