Publicidade

Diário Liberdade
Quarta, 25 Julho 2018 10:03 Última modificação em Domingo, 29 Julho 2018 04:56

Capturam supostos assassinos de policiais no norte da Nicarágua, que vive onda desestabilizadora

Avalie este item
(1 Voto)
País: Nicarágua / Reportagens / Fonte: Prensa Latina

A polícia nicaraguense capturou os supostos autores do ataque a uma delegacia no município de Mulukukú, Caribe Norte, no qual morreram três agentes da ordem, segundo informou hoje a instituição.

As autoridades detiveram três indivíduos qualificados de terroristas pelo assassinato dos militares no dia 11 de junho, no contexto da onda de violência no país.

No ato criminoso foram feridos outros dois oficiais, de acordo com a polícia, que confiscou uma escopeta de 12 milímetros, dois revólveres 38, uma pistola nove e uma caminhoneta, durante a operação.

Leia também:

EUA patrocinam golpe de Estado na Nicarágua

Guarda particular é responsável pela morte de brasileira na Nicarágua

Nicarágua: fios do complô

Os acusados enfrentam crimes de terrorismo, crime organizado, assassinato, tomada de refém e posse ilegal de armas de fogo.

Segundo a polícia, os sujeitos foram remetidos à ordem das autoridades competentes para responder pelos crimes cometidos.

Desde o início da escalada de violência no dia 18 de abril, pelo menos 16 agentes morreram e mais de 200 ficaram feridos, de acordo com um relatório da Comissão da Verdade, Justiça e Paz, painel que condenou os ataques armados contra delegacias em Matagalpa, Masaya e Jinotepe, 'que levaram ao limite da resistência os agentes'.

Leia ainda:

Nicarágua é agora o alvo

Nicarágua e Venezuela, o mesmo roteiro em palcos diferentes

A Nicarágua denunciou diante do Conselho Permanente da Organização dos Estados Americanos o assédio, provocações, sequestros e ataques armados de grupos opositores ao Governo contra as delegações policiais, aquarteladas por decisão do presidente Daniel Ortega e da solicitação da mesa de diálogo nacional.

Há mais de três meses o país sofre 'os embates terroristas de grupos políticos internos e externos, o que se somou ao crime organizado multinacional com o fim de realizar um golpe de Estado e a mudança do Governo legítimo', segundo denúncias do Executivo.

Diário Liberdade é um projeto sem fins lucrativos, mas cuja atividade gera uns gastos fixos importantes em hosting, domínios, manutençom e programaçom. Com a tua ajuda, poderemos manter o projeto livre e fazê-lo crescer em conteúdos e funcionalidades.

Doaçom de valor livre:

Microdoaçom de 3 euro:

Adicionar comentário

Diário Liberdade defende a discussom política livre, aberta e fraterna entre as pessoas e as correntes que fam parte da esquerda revolucionária. Porém, nestas páginas nom tenhem cabimento o ataque às entidades ou às pessoas nem o insulto como alegados argumentos. Os comentários serám geridos e, no seu caso, eliminados, consoante esses critérios.
Aviso sobre Dados Pessoais: De conformidade com o estabelecido na Lei Orgánica 15/1999 de Proteçom de Dados de Caráter Pessoal, enviando o teu email estás conforme com a inclusom dos teus dados num arquivo da titularidade da AC Diário Liberdade. O fim desse arquivo é possibilitar a adequada gestom dos comentários. Possues os direitos de acesso, cancelamento, retificaçom e oposiçom desses dados, e podes exercé-los escrevendo para diarioliberdade@gmail.com, indicando no assunto do email "LOPD - Comentários".

Código de segurança
Atualizar

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar