Publicidade

Diário Liberdade

[Elijah J Magnier, Tradução da Vila Vudu] Alto funcionário do governo sírio informa que "EUA enviaram mensagem ao presidente Bashar al-Assad da Síria, para informar sobre o que deseja o establishment dos EUA. Segundo a mensagem, haveria um projeto de Israel compatível com o projeto de Donald Trump de retirarem as respectivas forças da Síria com o mínimo dano possível. Trump gostaria de evitar o destino dos soldados norte-americanos durante os anos de Georges Bush, quando milhares de soldados norte-americanos foram mortos em ação".

Publicado em Artigos em destaque

[Luis Beatón*] Os chamados Capacetes Brancos, com uma fama inventada de ajuda humanitária, chegaram às cidades colombianas de Cúcuta e Maicao, na fronteira com a Venezuela, preâmbulo segundo analistas para incriminar o país bolivariano e tentar justificar uma invasão.

Publicado em Artigos em destaque

[Tradução da Vila Vudu] Entrevistador:  Senhor presidente, podemos agora recapitular os eventos, porque o Daech está quase derrotado, a capital Damasco está já quase totalmente em segurança e sob controle das forças governamentais e, até esse momento o senhor ainda tem operações militares no sul e no leste. O senhor pode dizer agora, como presidente, o que aconteceu para que ninguém tenha sabido identificar os primeiros sintomas dessa guerra, dessa invasão de seu país, porque o senhor chama de invasão. O que houve?

Publicado em Mundo

As autoridades militares sírias informaram esta quarta-feira que as suas forças conseguiram arrebatar ao Daesh o controlo de 5800 quilómetros quadrados, limpando por completo o deserto em Deir ez-Zor.

Publicado em Mundo

[Sharmine Narwani, Tradução da Vila Vudu] À primeira vista, tudo parece calmo nessa cidade [Daraa] do sul da Síria, onde aconteceram os primeiros protestos há sete anos. Moradores circulam pelas lojas, nos preparativos para o jantar de Iftar, quando interrompem o jejum diário durante o mês santo de Ramadan.

Publicado em Mundo

Com o apoio da aviação russa, o Exército sírio conquistou várias áreas aos terroristas na província de Daraa. Em Ghouta Oriental, liberta em Abril, o esforço centra-se agora na reconstrução.

Publicado em Mundo
Domingo, 24 Junho 2018 05:19

Alemanha e Síria

[Thierry Meyssan, Tradução do Coletivo Vila Vudu] Durante a Guerra Fria, a CIA recrutou alguns dos melhores funcionários nazistas para continuar a luta contra a URSS. Dentre eles, Gerhard von Mende, recrutador de muçulmanos soviéticos contra Moscou [1]. Em 1953, esse veterano funcionário público instalou o chefe da Fraternidade Muçulmana fora do Egito, Saïd Ramadan, em Munique [2].

Publicado em Mundo

[The Saker, Tradução do Coletivo Vila Vudu] O tópico das ações russas na Síria continua a fascinar e a gerar muita polêmica. Faz sentido – a questão é extraordinariamente importante em muitos níveis, inclusive no nível pragmático e no nível moral, e hoje quero concentrar-me estritamente no nível pragmático, deixando de lado, por enquanto, considerações morais/éticas/espirituais. Além disso, assumirei, para facilitar o argumento, que o Kremlin age em uníssono, que não há Integracionistas Atlanticistas no governo russo, nem 5ª coluna no Kremlin nem lobbysionista a exercer grande influência na Rússia. Futuramente enfrentarei essas questões, porque não tenho nenhuma dúvida de que o tempo e o desenrolar dos eventos comprovarão o quanto essas reservas são na realidade politicamente motivadas

Publicado em Mundo

Ataques da Coalizão Internacional liderada pelos Estados Unidos contra o povoado de Yazaa, no sul da nortenha província de Al-Hasaka, deixaram saldo de 10 civis mortos e dezenas de feridos, divulgaram hoje ativistas sociais.

Publicado em Mundo

[Elijah J. Magnier, Tradução da Vila Vudu] Rússia e Damasco (e aliados) construíram um plano para que o Exército Árabe Sírio liberte o que resta do sul da Síria – Qunietra e Daraa. O acordo será discutido essa semana entre altas autoridades (vice-ministros) dos establishments de Rússia, EUA e Jordânia, com Damasco e Teerã a louvar os esforços e o talento dos russos para a negociação. O plano é bem claro: ou os EUA saem da passagem de fronteira em Tanf, ou não haverá acordo, e o Exército Árabe Sírio requererá o apoio de seus aliados para libertar o sul. A bola foi mandada para o campo dos EUA, e Washington que resolva. Ou decide ir à guerra ao lado de Israel contra as forças de Damasco no sul, ou retira suas forças de ocupação da passagem Tanf na fronteira sírio-iraquiana.

Publicado em Mundo

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar