Publicidade

Diário Liberdade

[Elijah J. Magnier, Tradução da Vila Vudu] Muito ceticismo cerca o destino da cidade de Idlib depois do acordo firmado entre os dois presidentes, Vladimir Putin e Recep Tayyip Erdogan, que levou à suspensão da operação militar longamente esperada contra os jihadistas e seus aliados. Só uns poucos detalhes do acordo foram revelados, mas o suficiente para lançar dúvidas sobre se é plenamente válido e sustentável. Mesmo assim, há otimismo generalizado no lado russo, iraniano e turco – e os jihadistas em Idlib e arredores já não veem uma confrontação como inevitável. A diferença chave agora, depois do acordo Putin-Erdogan, é que a Turquia não mais estará presente para defender jihadistas, nem Erdogan agitará o caldeirão europeu, com ameaças de um “êxodo de milhões” (para o velho continente), alavanca para impedir a batalha de Idlib.

Publicado em Mundo

[Pepe Escobar, Tradução da Vila Vudu] A cena solo de Trump nunca vencerá os presidentes hard rock do oriente elétrico

Publicado em Mundo

Secretaria de Relações Internacionais do PCB: Todo o repúdio à condenação do Secretário Geral Kemal Okuyan!

Publicado em Mundo

O partido do presidente turco conseguiu impor a semana passada no parlamento as alterações constitucionais que instauram um regime presidencial «musculado».

Publicado em Mundo
Sábado, 07 Janeiro 2017 07:44

Turquia caminha para uma ditadura fascista

A falida tentativa de golpe militar de 15 de julho na Turquia, orquestrada pelo autoproclamado “Movimento Gülen” – organização islâmica pró-EUA que compartilhou o poder com o AKP por 10 anos – foi chamada de “presente de Deus” pelo presidente turco Tayyip Erdogan.

Publicado em Mundo

Mais de 50 pessoas morreram e 73 ficaram feridas na noite de sábado, numa explosão que ocorreu no final de uma festa de casamento de curdos no sul da Turquia, em Gaziantep. Regundo a Reuters, um dos noivos, que ficou ferido, era militante do partido pró-curdo HDP.

Publicado em Galiza

Sila Gencoglu é uma das cantoras pop mais populares da Turquia e os seus concertos atraem milhares de jovens em cada verão. Perguntaram a Sila, quando foi convocado o comício em Istambul contra o golpe de Estado e a favor da democracia, se tinha intenção de ir. A estrela do pop turco disse que, sem dúvida, estava contra o golpe de Estado, mas que preferia “ficar à margem de semelhante show”. Em poucas horas, começou a receber um monte de insultos nas redes sociais e quase de forma imediata foram cancelados concertos seus programados para Ancara, Kayseri, Bursa, Istambul…

Publicado em Mundo

As informações mais recentes relativas aos acontecimentos na Turquia e à tentativa de golpe referem uma agudização das contradições internas inter-burguesas e divergências entre os diferentes centros de poder no país que estão interligadas com os antagonismos mais gerais na região alargada da Síria, do Médio Oriente e do Mediterrânio Oriental através da intervenção directa e do confronto entre poderosos estados capitalistas.

Publicado em Mundo

[Pepe Escobar] Deus aparentemente utiliza o Face Time. Foi através daquele vídeo icónico do iPhone, a partir de uma localização desconhecida e mostrado na CNN turca por uma apresentadora estupefacta, que Erdogan conseguiu apelar à sua legião de seguidores para que tomassem as ruas, desencadeassem o Poder Popular e derrotassem a facção militar que havia capturado a TV estatal e proclamado estar no comando.

Publicado em Mundo

O Comité Central do Partido Comunista reuniu-se a 17 de Julho e analisou em profundidade os últimos desenvolvimentos do país e discutiu também o estado do partido e as suas tarefas.

Publicado em Mundo
Página 1 de 2

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar