Publicidade

Diário Liberdade

[Elijah J. Magnier, Tradução da Vila Vudu] Muito ceticismo cerca o destino da cidade de Idlib depois do acordo firmado entre os dois presidentes, Vladimir Putin e Recep Tayyip Erdogan, que levou à suspensão da operação militar longamente esperada contra os jihadistas e seus aliados. Só uns poucos detalhes do acordo foram revelados, mas o suficiente para lançar dúvidas sobre se é plenamente válido e sustentável. Mesmo assim, há otimismo generalizado no lado russo, iraniano e turco – e os jihadistas em Idlib e arredores já não veem uma confrontação como inevitável. A diferença chave agora, depois do acordo Putin-Erdogan, é que a Turquia não mais estará presente para defender jihadistas, nem Erdogan agitará o caldeirão europeu, com ameaças de um “êxodo de milhões” (para o velho continente), alavanca para impedir a batalha de Idlib.

Publicado em Mundo
Domingo, 16 Setembro 2018 12:09

Provado: EUA Protegem a Al-Qaeda na Síria

[Eric Zuesse, Tradução da Vila Vudu] Há provas abundantes de que o governo dos EUA protege Al-Qaeda na Síria. Nesse momento, EUA estão protegendo o principal centro da Al-Qaeda em todo o mundo – a província de Idlib na Síria. Essa proteção não é fenômeno isolado: é item de um quadro maior.

Publicado em Mundo

[F. William Engdahl, Tradução da Vila Vudu] Talvez os EUA até tenham tido uma chance durante os tempos Obama, quando a secretária de Estado Hillary Clinton propôs aquele divertido "Reset" nas relações EUA-Rússia ao então novo governo de Medvedev, depois que Medvedev trocou de lugar com Putin no cargo de primeiro-ministro em março de 2009. Se Washington tivesse sido um pouco mais sensível e tivesse oferecido alternativas sérias a serem negociadas, é concebível que Washington estivesse hoje blindada, em termos geopolíticos, contra o segundo maior problema que enfrenta no Continente Eurasiano, a saber, a República Popular da China. 

Publicado em Mundo
Sábado, 25 Agosto 2018 17:37

O som da morte

Ontem eu estava andando pela Michigan Avenue no centro de Chicago e em frente ao lago havia um show anual de avião em que aviões da Força Aérea participam e em que eles realizam muitas piruetas, um evento assistido por milhares de espectadores. Toda vez que sobrevoavam o centro da cidade, um som sombrio e terrível estagnava entre as ruas e os arranha-céus produzindo um eco que acelerava o coração e paralisava a multidão que caminhava no centro da cidade no verão, um som aterrorizante: o som da morte.

Publicado em Opiniom Própria

[Raúl Capote Fernández] Os Estados Unidos têm cerca de 800 bases militares em todo o mundo, incluindo mais de 76 na América Latina. Entre as mais conhecidas, destacam: 12 no Panamá, 12 em Porto Rico, 9 na Colômbia e 8 no Peru, com o maior número concentrado na América Central e no Caribe.

Publicado em América Latina

[Robert Reich, Tradução de Nina Torres Zanvettor para Carta Maior] A taxa oficial de desemprego nos EUA caiu até os incrivelmente baixos 3,8%. O Federal Reserve prevê que a taxa de desemprego alcançará 3,5% ao final do ano.

Publicado em Mundo
Sábado, 11 Agosto 2018 00:44

EUA: Partido CIA-Democrata

[7/3/2018, Patrick Martin, Tradução do Coletivo Vila Vudu] Número extraordinário de ex-agentes (ing. operatives) de inteligência e militares formados pela CIA, pelo Pentágono, pelo Conselho de Segurança Nacional e pelo Departamento de Estado dos EUA disputam a indicação, pelo Partido Democrata dos EUA, como candidatos ao Congresso nas eleições de meio de mandato de 2018. Possíveis invasão e ocupação pelo pessoal militar e da inteligência, contra o poder Legislativo, é evento sem precedentes na história política dos EUA.

Publicado em Mundo
Sexta, 10 Agosto 2018 07:16

Tempo para ser ousado

[Mathieu Desan Michael A. McCarthy, Tradução de Alejandro Garcia] O Socialismo está a ter um momento ao Sol. É uma oportunidade para avançar visões transformadoras arrojadas de como uma sociedade para a maioria, ao invés de para uma minoria, pode parecer.

Publicado em Mundo

[Tradução da Vila Vudu] Nos últimos dias, a Internet só fala de um boato – sinceramente: dos mais idiotas –, sobre os EUA terem pedido ajuda da Austrália para prepararem um ataque ao Irã. Desnecessário dizer, as 'notícias' não explicam quais capacidades teria a Austrália, que faltariam aos EUA, mas... Mesmo assim, a 'notícia' foi repetida em tantos lugares (vejam aquiaqui e aqui), que é impossível ignorá-la. Numa dessas matérias, Eric Margolis descreveu as características que poderia ter o tal ataque. Cito-o na íntegra:

Publicado em Mundo

Nos Estados Unidos, a questão do racismo e da xenofobia não é nova; Dizem os povos indígenas do norte do continente americano, que os invasores usaram contra eles, enquanto realizavam o maior genocídio da história e depois prendê-los em prisões às que deram o nome de reservas.

Publicado em Opiniom Própria
Página 1 de 4

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar