Publicidade

Diário Liberdade
Sábado, 13 Mai 2017 22:00

Mães por causa de um estupro

A esta hora em qualquer esquina, bar, canto, casa e matagal da América Latina, estão estuprando uma menina, adolescente e mulher, nos próximos cinco minutos serão mais dezenas de abusadas, ao meio dia serão centenas e ao pôr do sol, milhares. Destas, a maioria será maltratada, muitas assassinadas em crimes de ódio, algumas desaparecerão e jamais de saberá delas, possivelmente morram nos infernos do tráfico de pessoas; e de outras aparecerão seus corpos desmembrados em qualquer rua, em um saco de lixo ou de batatas. Dessas meninas, adolescentes e mulheres violentadas, centenas ficarão grávidas.

Publicado em Opiniom Própria

No dia 8 de abril completou-se um mês do feminicídio de 41 meninas, as quais o Estado da Guatemala torturou e queimou vivas. Também em 8 de abril apareceu o corpo de Micaela García, uma menina argentina membro do Movimento Evita, que havia desaparecido alguns dias atrás.

Publicado em Opiniom Própria

Presentación do libro editado por AGAMME: "A resposta institucional ante o abuso sexual infantil".

Publicado em Galiza
Domingo, 09 Outubro 2016 15:02

Machismo e banalização do estupro

Pesquisa encomendada pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública expôs, mais uma vez, o quanto a cultura do estupro está banalizada na sociedade brasileira. Segundo o levantamento, um em cada três brasileiros culpa a mulher por sofrer estupro. Dos 3.625 entrevistados, 30% concordaram com a frase “A mulher que usa roupas provocativas não pode reclamar se for estuprada”.

Publicado em Brasil

[Ana Luiza Bitencourt] A cultura do estupro está mais viva do que nunca.

Publicado em Brasil

Pedro Rañó Espasandín será xulgado por abusos sexuais continuados contra a súa filla biolóxica e as súas tres fillastras, todas menores, así como de malos tratos contra a súa parella. O xuízo terá lugar nos días 6, 7 e 8 de setembro na Audiencia Provincial da Coruña. Patricia enfróntase ademais a un posible desafiuzamento.

Publicado em Galiza

Foto: Fábio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil. Em dezembro de 2014, após uma fala de Maria do Rosário em sessão do plenário da Câmara dos Deputados em que homenageava as vítimas da Ditadura Militar, Jair Bolsonaro disse pela segunda vez que não a estupraria pois ela não merecia. A primeira vez em que fez o mesmo comentário criminoso foi em 2003, quando supostamente foi chamado de estuprador por Maria do Rosário. Após tal sessão do plenário, o deputado ainda disse novamente em entrevista para o Zero Hora que não estupraria a deputada por ela não merecer, por ser “muito ruim” e feia.

Publicado em Brasil

[João Guilherme A. de Farias] Como de costume, tão logo foi divulgado o recebimento da denúncia contra o Deputado Federal Jair Bolsonaro (PSC) pelo Supremo Tribunal Federal (STF), os usuários das redes sociais começaram, com ar de comemoração, a maratona de compartilhamento e “curtição” do novo status jurídico do parlamentar: réu.

Publicado em Brasil
Domingo, 05 Junho 2016 02:58

Violação, ato político

A cada 11 minutos uma mulher ou menina é violada nalgum lugar do Brasil, por um ou mais homens. Numa cidadezinha do Piauí ou na maior metrópole do país. Em casa ou na rua. Com saia curta, calça comprida ou roupa de mãe de santo. Uma ínfima parte desses crimes chega ao nosso conhecimento, como revela pesquisa do Ipea.

Publicado em Brasil

[Rafael Silva] Depois de o Brasil ter se sensibilizado coletivamente com a jovem carioca de 16 anos estuprada por 30, 33 ou 36 homens em uma favela do Rio de Janeiro, e se apavorado com as centenas de comentários misóginos pró-estupro que pipocaram nas redes sociais –espécie de sobre estupro contra as mulheres em geral-, relatos de alguns dos envolvidos no estupro coletivo e de amigos da vítima põe em cheque a veracidade do fato. Não que o estupro em si mesmo deva ser relativizado, barbárie machista e extrema que é e sempre será. Porém, a sensibilização imediata e massiva da sociedade brasileira ao estupro que pode nem ter ocorrido revela uma ferida machista viva e exposta em torno desse assunto que, ao menor toque, dói muito, e coletivamente.

Publicado em Opiniom Própria

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar