Publicidade

Diário Liberdade
Sexta, 19 Janeiro 2018 12:22

Cuba e o retorno migratório

[Salim Lamrani] Conhecido como uma terra de emigração, Cuba experimentou um novo fenômeno por vários anos: a migração de retorno.

Publicado em América Latina

Ao menos 819 mil e 749 cubanos residentes no país viajaram ao exterior por razões pessoais nos últimos cinco anos, desde a atualização da legislação migratória em janeiro de 2013, revelam nesta quarta (17) dados oficiais.

Publicado em América Latina

[Wayne Madsen] Poucos observadores acreditam que o secretário de Estado Rex Tillerson sobreviverá como o mais neutralizado secretário de Estado dos EUA desde os tempos em que o secretário de segurança nacional de Richard Nixon, Henry Kissinger, tomava as decisões sobre política externa do desapontado secretário de Estado William Rogers.

Publicado em Mundo

[M K Bhadrakumar] A base aérea russa de Hmeimim e a base naval de Tartus, na Síria, foram atacadas simultaneamente por drones no sábado passado. O avançado sistema de defesa aérea russo frustrou o ataque. Uma onda de 13 drones foi utilizada e, de modo interessante, três deles foram descidos intactos.

Publicado em Mundo

[Sergio Alejandro Gómez] «O Departamento de Estado não tem nenhuma evidência que permita afirmar que houve ataques contra seus diplomatas em Havana, nem que Cuba possa ser responsável ou consciente das ações de terceiros», afirmou na terça-feira, 9 de janeiro, a diretora-geral para os Estados Unidos da chancelaria cubana, Josefina Vidal.

Publicado em América Latina

Segundo estudo divulgado pela revista Health Affairs, chance de crianças norte-americanas de até um ano morrerem é 75% maior do que em outras nações ricas; Entre os países membros da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), os Estados Unidos foram a nação com maior risco de mortalidade infantil durante a primeira década do século 21.

Publicado em Mundo
Terça, 09 Janeiro 2018 22:57

Oprah presidenta dos EUA?

[Celeste Murillo] Seu discurso na cerimônia do Globo de Ouro a transformou na “esperança feminista” e até mesmo em potencial candidata presidencial em 2020. O que há por trás do discurso de Oprah Winfrey?

Publicado em Mundo

[Elijah J. Magnier, Tradução do Coletivo Vila Vudu] O "Estado Islâmico" (ing. ISIS) foi derrotado no Iraque e na Síria, apesar de ainda restarem uns poucos bolsões táticos. Mais importante, depois da decisão da comunidade internacional e dos outros países na região de pôr fim à guerra na Síria, al-Qaeda enfrenta lutas internas, tendo de, ao mesmo tempo reconhecer a derrota e aceita a impossibilidade de mudar o regime na Síria e dividir o território do Iraque. Significa que o extremismo sangrento que atingiu o Oriente Médio estaria superado e nunca mais voltará? Será que organizações terroristas sabem se auto-reformatar, inventar novas griffes ou recuperar o controle que um dia tiveram?

Publicado em Mundo
Domingo, 31 Dezembro 2017 06:28

O que não se diz ao falar do 'hacking russo'

[Jackson Lears, Tradução do Coletivo Vila Vudu] A política nos EUA só muito raramente exibiu espetáculo mais desalentador. As atitudes repelentes, grotescas e perigosas de Donald Trump são incômodas que chegue, mas também é horrorosamente incômodo o fracasso da liderança do Partido Democrata, que absolutamente não é capaz de se dar conta do que significou a campanha eleitoral de 2016. O desafio que Bernie Sanders impôs a Hillary Clinton, combinado ao triunfo de Trump, revelou a extensão da fúria popular contra a política de sempre, dos EUA – essa mistura de política doméstica neoliberal e política externa intervencionista que é consenso em Washington. Os neoliberais celebram a serventia do mercado como único critério de valor; os intervencionistas exaltam o aventureirismo militar em outros continentes como meio para combater o mal, de modo a preservar o progresso global. Essas duas agendas já se mostraram calamitosas para a maioria dos norte-americanos.

Publicado em Mundo

[Tradução do Coletivo Vila Vudu] A ação de determinado setor da mídia comercial nos EUA, para a qual uma suposta ação de hackers russos teria tido interferência muito ativa nas eleições nos EUA, pode ter surgido de tentativas bem-sucedidas, dos serviços de inteligência dos EUA, para limitar a publicação dos arquivos da Agência de Segurança Nacional de que Edward Snowden conseguiu apossar-se.

Publicado em Mundo

Quem somos | Info legal | Publicidade | Copyleft © 2010 Diário Liberdade.

Contacto: info [arroba] diarioliberdade.org | Telf: (+34) 717714759

Desenhado por Ritech

O Diário Liberdade utiliza cookies para o melhor funcionamento do portal.

O uso deste site implica a aceitaçom do uso das ditas cookies. Podes obter mais informaçom aqui

Aceitar